Notícias

Notícias (154)

Biblioteca Nacional foi palco da exposição de fotografias de Alda Espírito Santo. 30 Fotografias da matriarca nacional que retratam a sua vida e a sua história.

Antes dos convidados terem acesso a sala da exposição, os jovens da UNEAS mexeram as emoções do público com canções baseadas das obras literárias escrita por Alda Espirito Santo. Poemas que mexeram com as emoções do público presente, fazendo relembra a pessoa da matriarca e os seus feitos pela independência e o desenvolvimento do país.

As canções bastante emocionantes reforçaram a homenagem a mesma, junto a esta exposição exatamente no dia do seu aniversário e no âmbito das comemorações do mês da Cultura. 30 de Abril é o dia em que fechou o mês e as atividades organizadas pelo Ministério da Educação, Cultura e Ciência no sentido de realçar a cultura nacional.

“ São objetos pessoais de Dona Alda que fazem parte do acervo da família e que simplesmente nos cederam para partilhar com o público algumas coisas ou pedaços da mesma. Eram vestes que usava no seu dia á dia, correspondência e objetos de uso constantes para leitura como o famoso castiçal, “declarou Sónia Carvalho, Diretora do Arquivo Histórico.

A exposição que juntou amigos, conhecidos e parentes de Alda Espírito Santo teve também um momento de concerto musical com Guilherme Carvalho e que fez prender ainda mais a atenção do público.

“ Retrata desde a imagem mais nova até as ultimas imagens da mesma já esgotada fisicamente, mas que no prestígio não se esgotou,” desse Caustrino Alcântara. 

A embaixadora Extraordinária e Plenipotenciária da República Boliviana apadrinhou a escola Fernanda Margato da Vila Fernanda. No quadro da sua estadia em STP por alguns dias visitou a referida escola para se inteirar dos problemas e verificar onde poderá ajudar a melhorar as condições do estabelecimento de ensino. O estabelecimento de ensino recebe crianças do básico e pré-escolar. Apresenta determinadas debilidades estruturais que comprometem a realização das aulas nas épocas de chuva. Situações observadas e que preocupam tanto o governo como a madrinha da escola Lourdes Elena Pérez Martínes.

“ A embaixada está disponível para contribuir para reabilitação da infraestrutura da escola para melhorar as condições para a educação escolar. Neste contexto fizemos uma visita para podermos olhar as prioridades e mostrar a nossa disponibilidade para trabalhar com São Tomé e Príncipe visando o fortalecimento desta cooperação,” declarou a Embaixadora.

A falta de murro de vedação é um dos problemas preocupantes da escola construída a menos de dez anos.

“ Nós estamos a montar o Projeto Escola Segura e quando nós vimos esta boa vontade do governo venezuelano em poder colaborar connosco neste recurso, decidimos avançar e visitar a escola Vila Fernanda, que como vimos pões em causa a segurança das crianças. Por isso, há necessidade de uma intervenção urgente para garante a seguranças das crianças,” desse Olinto Daio Ministro da Educação Cultura e Ciência, que acompanhou a embaixadora na visita.

A preocupação com a seguranças das crianças é a prioridade nesta cooperação sul-sul.

O Ministro da Educação Cultura e Ciência esteve na Escola Secundária de Ribeira Afonso para comemorar com os alunos de Cantagalo o Dia de África. A atividade visou recreação e ao mesmo tempo transmissão de informações aos alunos sobre o dia e a importância das organizações africanas.

O dia de África relembra a criação de organizações africanas que defendam os seus direitos. É uma data criada em 1972 tendo em conta a criação Organização da Unidade Africana (OUA), sendo conhecida hoje como União Africana.

O Ministro da Educação Cultura e Ciência esteve na Escola Secundária de Ribeira Afonso para deixar mensagens de unidade africana aos jovens e sobre a importância de 25 de Maio para os africanos.

“A mensagem que eu quero deixar-vos é que temos que acreditar que somos irmão, temos que respeitarmos uns aos outros, isto é importante para que nós consigamos edificar um continente novo. Temos que saber lidar com todos os africanos irmãos e acolher-lhos e mostrar tudo que é de bom para nós,” desse Olinto Daio.

Os meninos organizaram atividades recreativas em conjunto com os seus professores e uma pequena palestra que elucidou mais os jovens sobre as organizações africanas, suas origens e objetivos. 

“Proteja-me, Quero crescer feliz e saudável” é o lema do 1º de junho do ano 2015.

 O acto Central da festa das crianças teve lugar na Escola Primária Professor Trindade Sousa Pontes na Cidade da Trindade e foi presidido pelo Presidente da República Manuel Pinto da Costa. Não a violência contra as crianças foi a mensagem mais propagada durante as atividades.

 “Queria a propósito deixar uma mensagem muito simples, tão simples como as crianças são e o mundo deve ser. Esta mensagem resume-se a uma palavra e esta palavra é ‘RESPEITO’. Respeito pelos direitos da criança, pelo seu direito a família, a saúde, a educação de qualidade, crescer em segurança, brincar e um futuro melhor, a ser crianças no presente. Este dia deve constituir por isso, não apenas uma mera festividade, mas uma concreta oportunidade para refletir sobre a realidade atual da criança na sociedade são-tomense de modo a que esta reflexão se traduza em impulsos e estímulos para agir e dar conteúdo ao lema escolhido para o mês da criança “Proteja-me, Quero crescer feliz e saudável”.    

00040 TO titular da pasta da educação dirigiu uma mensagem especial as crianças e explicou o porquê da escolha desta escola para o acto central. “Nós escolhemos esta escola, como sabem devido o drama que se viveu aqui no mês passado em que um homem matou a sua mulher e duas meninas. Isto é para lembrar a necessidade de lutar contra a violência domestica e contra o abuso sexual contra as crianças.”

O Diretor da Escola Primaria da Trindade Ostáquio Pontes também frisou a necessidade de proteção das crianças contra a violência e trabalho infantil.

Helsy Benguela, Representante das crianças “aproveito a oportunidade durante o discurso para pedir mais conforto, paz, pão amor e alegria para todas as crianças do mundo” no âmbito das comemorações do dia das crianças.

 

O Arquivo Histórico foi o local escolhido para apresentar ao público fotografias selectas de Manuela Margarido em exposição neste mês de Março (10). Esta exposição denominada “Memória Postunas” se encaixa na política do Ministério da Educação, Cultura e Ciências de homenagear figuras nacionais de valor histórico, cultural e educacional a cada mês.

“Queremos que a cultura nos ajude a ganhar consciência de que nós somos são-tomense, por isso a cada mês nós vamos destacar uma figura são-tomense. Nós queremos demonstrar a transversalidade da cultura no contexto da governação em São Tomé e Príncipe. O governo no seu programa com o eixo ligado a coesão nacional, escolhe a cultura como um vector estratégico para reforçar a nossa identidade e consequentemente a coesão nacional”, declarou o anfitrião das actividades o Ministro da Educação, Cultura e Ciências, Olinto Daio.

“São fotografias que não se encontra em parte alguma e o Arquivo Histórico sente-se honrado em ser a primeira instituição a publicar as referidas fotos em primeira mão e ao mesmo tempo homenagear uma grande nacionalista que lotou na defesa de causas nacionais contra o colonialismo e que por isso esteve exílada durante vários anos em Paris”, desse a Directora de Arquivo Histórico, Sónia Carvalho.

 

Maria Manuela Margarido foi embaixadora em Bruxelas e grande divulgadora da cultura são-tomense na europa, poetisa de renome nacional, sempre com o senso nacionalista e defensora da pátria.

foto1_T

Naexposição “Memórias Póstumas” estavam cerca de 13 fotografias que exprimiam sentimentos e momentos especiais da poetisa. Alunos da escola Secundária Manuela Margarido estiveram presentes no acto. O director da mesma escola considerou “um momento cerimonioso para os presentes e uma oportunidade para conhecerem melhor sobre a poetisa são-tomense”.

O evento contou também com a presença dos Ministros da Agricultura, Desenvolvimento Rural, Juventude e Desporto, bem como de Trabalho e Solidariedade. 

 

 

Foi aprovado o Plano Estratégico da Cooperação multilateral na área da Educação da CPLP na 1ª Reunião dos Ministros da CPLP que teve lugar no Abril em Dili, Timor Leste. A criação do portal da Educação da CPLP, Criação de sistemas integrados de Estatísticas da Educação, Melhoria da eficácia e Eficiências dos sistemas Educativos são alguns pontos do referido plano fundamentais analisados e aprovados.

A primeira Reunião dos Ministros da CPLP realizada em Dili, Timor, vem na sequência da declaração final da VIII Reunião dos Ministro da Educação da CPLP que teve lugar em Abril do Ano passado em Maputo. Estava agendada a discussão do Projecto do Plano Estratégico da Cooperação multilateral na área da Educação da CPLP e os devidos seguimentos. 

O plano estratégico da Cooperação foi avaliado em primeiro lugar pelos pontos focais da área da educação dos países da CPLP e aprovado em seguida pelos Ministros da Educação da CPLP.

O plano estratégico tem como eixos fundamentais; a criação do portal da Educação da CPLP, Criação de sistemas integrados de Estatísticas da Educação, Melhoria da eficácia e Eficiências dos sistemas Educativos, Melhoria do acesso a Educação e Formação, Formação dos Professores, Ensino Técnico Profissionalizante e a inserção das Tecnologias de Comunicação e Informação no Ensino e Aprendizagem.

O Plano Estratégico e seu Plano de Acção têm um horizonte temporal de 2015 até 2020 visando a melhoria do sector da educação da Comunidade dos Países da Língua

Portuguesa.

DSC01616 T

Estiveram presentes nesta 1ª Reunião dos Ministros da CPLP representantes de quase todos os países com excepção de Guiné Bissau e Guiné Equatorial.

Isaac Morad, Secretário Executivo da CPLP foi quem presidiu o encontro em conjunto com o Ministro da Educação de Timor Leste. Os países que se fizeram representar apontaram os desafios ultrapassados e as conquistas com vistas a melhoria da educação mediante o plano apresentado no documento.

No que diz respeito as conquistas de STP, Olindo Daio declarou que “conseguimos atingir o objectivo do milénio no âmbito da universalidade do ensino, mas o desafio que ainda temos é na área de qualidade. No âmbito da nossa carta política, temos uma meta até 2022 de garantir essa qualidade com foco especial na extensão da universalização do ensino pré-escolar, formação dos professores, onde hoje nós temos cerca de 51% dos professores não têm formação pedagógica.”

A reunião dos Ministro da Educação da CPLP teve lugar numa das salas da Assembleia Nacional de Timor Leste. Após a apresentação e discussão do diploma em questão, foi aprovado e assinado pelas partes. Um conjunto de normas e estratégias que deveram ser implementadas nos próximos cinco anos com vista a melhoria da educação a todos os níveis na comunidade dos países que falam o português como a língua oficial.


No âmbito da cooperação que o Ministério da Educação Cultura e Ciências tem com os diversos parceiros nacionais, ADRA entregou mais de vinte e três mil livros diversos ao Ministério de Educação, Cultura e Ciências de S. Tomé e Príncipe. Os livros são na sua maioria direccionados ao ensino básico e servirão para rechear as prateleiras das escolas e aumentar a fonte de informações necessárias para os professores do ensino básico. O acto da entrega aconteceu no escritório da ADRA no dia vinte e cinco de Fevereiro. A Dra. Ana Maria Varela directora do ensino básico recebeu da mão do director da ADRA as bibliografias para depois fazer relembrar aos presentes a importância dos livros no processo educativo das crianças e a seu papel no desenvolvimento do país.

2fot

Do lote entregue ao Ministério da Educação, Cultura e Ciências representado pela Directora do Ensino Básico, constam enciclopédias, livros de educação visual e tecnológica, manuais didácticos, literatura infantil, livros técnicos, dicionários entre muitos outros. Os volumes bibliográficos serão distribuídos em todas escolas básicas do país incluindo da região Autónoma do Príncipe. Esta não será a primeira nem a última iniciativa a ser desenvolvida por esta instituição religiosa neste ano.

ESTUDANTES BOLSEIROS: Todos os estudantes santomenses beneficiários de bolsas de estudos ou de ajuda de custo do Governo Santomense devem cadastrar-se electronicamente no Sistema Nacional de Bolsas de Estudos (SINABE). Um link estará disponível brevemente no portal do Ministério da Educação para aceder ao SINABE.

Fiquem atentos no portal do MECF www.mecf.gov.sf ou no www.facebook.com/educacao.stp

Passe a palavra.

GABINETE DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR
Direcção do Ensino Superior e Formação

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Jardim de Infância de S. MarçalÉ o primeiro Jardim-de-infância na localidade que irá atender as crianças não só de S. Marçal, como arredores. São Gabriel, Pema-Pema, Pantufo, e não só também farão parte do círculo de cobertura deste jardim. Com três salas de aula espaçosas a infra-estrutura terá a capacidade de atender cerca de 150 crianças, diminuindo assim o número de crianças nos estabelecimentos de ensino pré-escolar localizados no centro da capital. Assim, São Marçal passa a ter uma escola integrada que abrange desde a pré-escolar até a sexta classe.

Para o Ministro da Educação, Cultura e Formação, Olinto Daio, a infra-estrutura reveste-se de grande importância porque permitirá integrar mais crianças no sistema de educação.

O Presidente da Câmara Distrital de Água Grande agradeceu o gesto do Ministério da Educação e considerou que a população de S. Marçal e arredores está de parabéns.

A Chefe do departamento de ensino pré-escolar reconheceu que o Jardim de Infância em boa hora para ajudar a descongestionar os estabelecimentos de ensino pré-escolar no centro da capital.   

Para os pais e encarregados de educação é um alívio ter um jardim de infância mais perto de casa para os seus filhos. 

As salas deverão ser apetrechadas dentro de alguns dias e em Janeiro as crianças já poderão frequentar o novo Jardim de Infância. A infra-estrutura está avaliada em cerca de 75 mil euros.
Jardim de Infância de S. MarçalJardim de Infância de S. Marçal

1º Jardim de Infância em BombomNo âmbito das metas estabelecidas na Carta de Política Educativa Horizonte 2022, o Ministério da Educação tem vindo a estabelecer parecerias para garantir a universalização da Educação Pré-Escolar.

Até 2017 o Ministério da Educação conta incluir 2/3 das crianças no sistema da educação infantil.1º Jardim de Infância em Bombom

É assim que nesta segunda-feira, 4 de Dezembro, o Ministro Olinto Daio, lançou a primeira pedra de construção de um Jardim de Infância em Fernão Dias e no dia 5 de Dezembro em BomBom.

O Jardim de Infância de Fernão Dias é financiado pelo Orçamento Geral do Estado e o primeiro Jardim de Infância de Bombom conta com o financiamento da Empresa petrolífera TOTAL.Novo Jardim de Infância em Fernão Dias

Pág. 10 de 11

NOSSA LOCALIZAÇÃO

Ministério da Educação, Cultura e Ciência

Rua Samora Machel, Agua Grande 

CP 41 - São Tomé, São Tomé e Príncipe

Visite-nos

 

FALE CONNOSCO

Par qualquer informação ou solicitação dos nossos serviços.

Fale connosco aqui

Liga-nos +239 2223366 / 2226412

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.